HÁ FRAMBOESA À MESA!

Por Frango do Campo

Correr pelos pomares, colher maçãs e viver livremente no campo é das melhores memórias de infância que alguém pode ter.
Joana cresceu numa família de produtores de fruta. Podia dizer-se que este é o elemento principal da sua vida. Mas a arquitectura levou a melhor.
Entre projectos e plantas, Joana conheceu o Hugo, engenheiro agrónomo, e juntos fizeram nascer a "BerryLitoral", uma pequena plantação de framboesas em Monte Redondo, uma pequena povoação de Leiria.

Sempre que falam do projecto, a palavra "desemprego" aparece como o ponto de partida para explicar o nascimento dos hectares de framboesas que já se perdem de vista.

Mas os sorrisos demonstram a felicidade que os une. É nesse momento que aparece a mãe da Joana, cheia de energia para mais um dia de trabalho.

Estamos em "época baixa"! Com a chegada do Outono as framboesas preparam-se para "hibernar" e o seu número reduz drasticamente quando comparado com o início do verão. 

 

À cintura, Joana e a mãe levam vários recipientes para a colheita das framboesas. Algumas têm como destino a exportação. Outras, as mais maduras, são escoadas para a produção de sumos.

Nesta fase do ano a rotina é mais calma e tranquila, mas não tardam em aparecer novos rostos nas estufas. "São mais que empregados, são família." diz Joana, com um brilho nos olhos.

Aos três juntam-se empregados e amigos que desde o primeiro dia embarcaram com eles neste projecto. As mulheres colhem as pequenas e delicadas framboesas. Enquanto os homens tratam do sistema de rega e de outros trabalhos "mais braçais".

 

Se começar um negócio do zero foi tudo menos fácil, a ajuda da família e amigos foi para este casal essencial.Nem o contabilista se livra de colocar as "mãos na terra"! Porque mais do que uma empresa, a Joana e o Hugo têm consigo todos os dias, amigos. E isso vê-se à mesa!

Os almoços são mais do que momentos de descontração. São intensos momentos de partilha e de comunhão de amizade. Junto às estufas, a entre-ajuda é uma constante entre quem põe os pratos na mesa e quem cozinha.
A comida quer-se de rápida e prática confecção para se aproveitar ao máximo o tempo à mesa. São tantas as histórias que se fazem recordar em quase 3 anos de "BerryLitoral".

 

Enquanto se come, fazem-se planos para o novo ano, para a nova colheita e, quiçá, para o aumento das estufas. Mas recorda-se também a infância, os pomares da família, dão-se gargalhadas e fazem-se brindes à família, às conquistas e à plantação.

 

Uma plantação que cresce a cada dia que passa, assim como a barriga da Joana. Em breve haverá mais um membro para ajudar neste projecto de família. Mas este será o mais doce dos frutos :)

 

FINAL FELIZ, COM INSPIRAÇÃO: