CARIL DE MARISCO NA ABÓBORA

POR Figo Lampo

TEMPO TOTAL: 180 mins | DOSES: 4 | DIFICULDADE: Moderado

Preparação: 100 mins | Cozedura: 80 mins

HISTÓRIA

Meu querido,

Já li e reli vezes sem conta as mensagens que trocámos na despedida. Sim, eu sei que foi um até já. Mas não é por isso que dói menos. Desculpa, prometi-te que não traria este assunto.

São 19h00 aqui. Sentei-me para te escrever e lembrei-me do dia em que nos abraçamos no mundo real. Ainda te vejo a chegar, exactamente como te tinha imaginado. Com um sorriso tão feliz quanto timido que não conseguiste dissimular. E ali estavas tu, a olhar para mim, de peito aberto para me receber no prometido abraço. Aquele abraço... Tão genuíno e tão carregado de sensações. Ainda o sentes?
 
Por cá continua tudo igual. Ando um pouco desmotivada no trabalho, é verdade. Acredito que fruto do cansaço e destas mudanças todas na minha vida. Sabes que não é fácil, tão depressa a vida flui como se abre um nó de encruzilhadas no nosso caminho. Olha para ti, quem te diria que hoje irias estar a 6000 km...
E tanto que falámos nessa noite. Ou melhor, falavas tu, eu ouvia-te. A proposta, a vontade, o desconhecido, os teus receios e anseios. E falavas de ti, do teu trabalho. Jantávamos bacalhau aromatizado com alecrim e batatinhas, acompanhado por um tinto do Douro escolhido por mim como fizeste questão. Lembras-te?

Os pequeninos estão bem. A princesa, prestes, prestes a fazer 7 aninhos. Imaginas a euforia dela, a querer não descurar nada da sua festinha? "Mãe, o bolo deve ser de iogurte com recheio de chocolate". "Mãe não te esqueças que temos que entregar os convites esta semana".

E os teus como estão? Imagino a curiosidade a disparar em mil e uma perguntas quando falam pelo telefone. E imagino como as saudades apertam... Também as sinto. Saudades de te ler, de te ouvir, de te sentir. Saudades de rir contigo. Saudades de te sentir longe, mas perto.

São agora 20h00. Vou dar o jantar aos pequeninos. Já jantaste? Como se come por aí?
Fiz leite creme queimado para sobremesa. Imaginas porquê? Sim, hoje permito-me consumir as saudades nesta doce recordação.

Volto a escrever-te em breve. Gosto de ti.

Um beijo e um abraço apertado. 

INGREDIENTES E PREPARAÇÃO

3 Cebola roxa
3 Dentes de alho
1 Gengibre
100 g Polpa de tomate
40 g Azeite
350 g Leite de côco
1 c. chá Cominhos
1 c. chá Coentros em pó
1 c. café Açafrão-da-índia
1 c. chá Caril
1 Pau de canela
1 Malagueta vermelha seca
q.b. Sal
q.b. Pimenta preta
500 g Mistura de mariscos (mexilhão, amêijoa, berbigão, miolo de camarão)
1 Abóbora
150 Polpa de abóbora
q.b. Coentros frescos

Lave a abóbora. Abra uma tampa na abóbora e retire-lhe as sementes. Escave o interior com ajuda e uma colher ou de uma faca e retire cerca de 150g de polpa. Reserve-a.
Pincele o interior da abóbora com azeite e leve ao forno a 180º durante 40/50 minutos.
Pique a cebola, os dentes de alho e o gengibre. Refogue-os no azeite. Junte a polpa de tomate e a polpa da abóbora picada finamente. Deixe refogar durante uns minutos.
Adicione o leite de coco e as especiarias. Tempere com o sal e a pimenta. Deixe cozinhar uns minutos. Junte a mistura de mariscos e cozinhe por mais 5 minutos.
Polvilhe com coentros frescos  picados na hora. Sirva acompanhado por arroz aromático basmati ou thai.

OUTRAS SUGESTÕES