O porquê das abóboras e outras curiosidades da noite de Halloween

This is Halloween, this is Halloween, diz a letra da canção da um famoso filme que todos trauteamos nesta época do ano. Mas… o que é o Halloween? Talvez nunca tenhas feito esta pergunta porque só pensas em desfrutar da festa, mas aqui está a Fanta para te refrescar, resolver todas as tuas dúvidas e contar-te muitas curiosidades sobre a noite mais terrorífica do ano.

Esta celebração não é nenhuma “invenção americana” já que conta com muitos séculos de antiguidade. Tem as suas origens na celebração celta “Samhain”, um evento religioso onde se invocavam os mortos antes da época da colheita. De certeza que te estarás a perguntar: Como pôde chegar esta celebração a terras americanas? Foi durante o século XIX quando milhões de irlandeses emigraram para o novo continente levando consigo todas as suas tradições, entre elas a celebração do “Samhain”.

A palavra Halloween é uma contracção de “All Hallows Eve”, que em português significa a Véspera de Todos os Santos, sendo este o verdadeiro significado de Halloween. Esperavas outra coisa? Algo mais emocionante? Então continua a ler…

 

O que significam as abóboras na noite de Halloween

De certeza que te perguntas porque é que uma abóbora com cara assustadora talhada é o símbolo mais famoso da noite de Halloween. Nem sempre foi assim… Na celebração de origem celta utilizavam-se nabos para preparar pequenas lanternas com a intenção de iluminar e homenagear os mortos. Sim, sim, leste bem: nabos em vez de abóboras! O que aconteceu então?

Quando os irlandeses chegaram à América não tinham cultivos próprios de nabos, portanto tiveram que utilizar abóboras, um produto que para além de abundante, era muito fácil de tratar para que se transformasse em lanterna. E sobre estas lanternas existe uma lenda muito interessante e um pouco tenebrosa.

 

As lanternas de Jack

O protagonista desta história chamava-se Jack e, segundo a tradição celta, era tão inteligente que foi capaz de enganar o diabo duas vezes. Se bem que não lhe valeu de muito, pois morreu pouco tempo depois de ter enganado o diabo e para sua desgraça não foi aceite no Céu. Assim que, como o diabo tinha prometido nunca levar a alma de Jack, enviou-o de novo pelo mesmo caminho por onde havia chegado. Como o caminho para o Inferno era muito escuro e o diabo lhe tinha dado um carvão aceso, Jack decidiu colocá-lo dentro de um nabo que tinha esvaziado para que este não se apagara. Conta a lenda que desde então Jack vagueia por todo o mundo à procura de um sítio para a sua alma, sempre na companhia da sua lanterna. Nos Estados Unidos as “lanternas do Jack” são fabricadas com abóboras, e de aí vem o mítico símbolo da noite de Halloween.

 

Outras curiosidades da noite de Halloween

O significado de Halloween pode mudar, dependendo da cultura, mas em todas elas se mantém a mesma essência. Os celtas, por exemplo, acreditavam que os mortos podiam voltar todos os anos durante esta noite e, se não lhes dávamos o que queriam, podiam fazer todo o tipo de maldades. Daí vem o famoso “doçura ou travessura” com o qual as crianças vão de porta em porta pedindo doces em troca de se portarem bem.

A maioria de todas as tradições de Halloween ainda se mantêm hoje em dia. Por exemplo, os celtas também acreditavam que disfarçar-se era a melhor opção para enganar os mortos. Hoje em dia quem não se disfarça, põe uma máscara assustadora ou maquilha a cara? Isso sim, talvez hoje em dia seja apenas com a finalidade de se divertir, beber Fanta e fazer uma festa com os amigos. E tu, já tens o teu disfarce de Halloween preparado?